[

Dicas de como fazer o teste L.A.B.E.L

]
[ Home > Blog > Como fazer o teste L.A.B.E.L.]

Já conheceu o instrumento, entendeu a ferramenta e seus diferenciais de mercado? Agora é hora de aprender como fazer o teste L.A.B.E.L., o que fazer na devolutiva e os cuidados que deve tomar ao escolher o profissional para aplicar a ferramenta.

como fazer o teste L.A.B.E.L.
IMAGEM 1 – TESTE L.A.B.E.L.

Como fazer o teste L.A.B.E.L.?

Primeiramente escolha de organização e consultor de confiança

Busque informações sobre a organização que vai fazer a aplicação, sua história, tempo de mercado, clientes e entregas que já realizou. Peça para que te indiquem um cliente que já passou pelo processo, para que você possa conversar, entender o que ele achou sobre a utilização da ferramenta e tirar todas suas dúvidas.

Por que é preciso ter tantos cuidados?

Primeiramente, para que alguém possa aplicar o L.A.B.E.L., fazer a devolutiva do teste e construir um relatório sobre o resultado, é necessário que o profissional seja certificado apto a utilizar a ferramenta. A DePaula é a representante legal do L.A.B.E.L. no Brasil, responsável por ceder a licença necessária para a aplicação do teste.

O L.A.B.E.L. não entrega relatórios textuais padronizados, nem apresenta tipos de perfil onde o mapeado deve se encaixar. Então, por ser complexo e estatisticamente profundo, a análise na integra com todas as interdependências e nuances sem “achismos”, só pode ser feita por quem faz a capacitação da ferramenta.

Isso é regra, sem exceções. Mesmo que alguém seja da área e tenha histórico com aplicação de outros testes, isso é insuficiente para que aplique o L.A.B.E.L. Isso acontece pois a ferramenta se comporta de forma diferente das demais.

Sendo assim, deve-se ter cuidado e investigar se o consultor que está oferecendo o serviço, é certificado apto para aplicar o teste. Pesquise sobre o profissional, histórico e currículo, seja pelo site da empresa ou redes sociais.

Além disso, é crucial se sentir bem no momento da devolutiva. É preciso estar à vontade para contar sobre sua história e tirar todas as dúvidas, e para isso é essencial ter conexão com quem está do outro lado. Uma conversa prévia por certo irá ajudar nesse quesito.

O que fazer na hora de responder o teste

Antes de tudo, entenda que inexistem respostas certas ou erradas, seja verdadeiro e transparente, descreva quem você realmente é. Para se planejar, é importante saber que o tempo estimado para fazer o teste é cerca de 20 minutos. Além disso, existem uma série de dicas que ao serem seguidas, diminuem a probabilidade de invalidação do teste.

São elas:

  • Responder de forma individual e sem interrupções. Uma vez logada ao sistema, a chave só poderá ser usada uma única vez. Entre no teste apenas quando estiver com tempo suficiente para preencher todos os campos de uma só vez.
  • Deixar de lado tablets ou smartphones, eles podem causar erros no momento do envio das respostas, invalidando o seu resultado. É recomendável utilizar computador, notebook e laptop.
  • Responder com relação ao seu trabalho atual ou futuro.
  • Responder cada linha por completo antes de passar para a seguinte.
  • As respostas devem ser intuitivas, espontâneas, sem fazer reflexões antes de respondê-las.
  • Em caso de dúvida quanto ao significado de algum adjetivo, recomenda-se a consulta de um dicionário.
  • Se previna de distrações. Faça o teste em local isolado.

Estar mal influencia o resultado

Existem ferramentas no mercado que são situacionais. Elas mapeiam os comportamentos mais usados na ocasião. Nesse caso, de fato o momento influencia.

o L.A.B.E.L. é uma ferramenta majoritariamente de personalidade. Portanto, quando válido, os resultados tendem a ser iguais ou muito próximos, mesmo depois de longos intervalos de tempo, gerando semelhante análise e recomendação.

Assim, se seu momento é de maior fragilidade, desmotivação, tristeza ou prostração, o instrumento pode capturar isso e seu impacto nos resultados. Sendo válido, será considerado pelo consultor em sua interpretação. Assim, a pessoa pode estar triste ou ser triste. Pois quando a tristeza é crônica, o resultado será constante no tempo. Enquanto se a tristeza é momentânea, isso pode resultar em um nível de ‘emagrecimento’ dos resultados, revertido em uma futura refação estando a pessoa em outro nível de felicidade.

Afinal, sem resultados válidos, a devolutiva se tornaria opinativa, sem alicerce consistente. Portanto se isso acontece, o ideal é pausar o trabalho e buscar alternativas.

Invalidade do resultado

Um grande diferencial do L.A.B.E.L. é sua capacidade de verificar a confiabilidade das respostas.

Quando o resultado da pessoa é válido, estamos partindo de um conjunto seguro de dados para recomendar caminhos de carreira consistentes, sem ‘achismos’. Por outro lado, quando inválido, entramos em contato para entender o que aconteceu e pedir que seja refeito.

IMAGEM 2 - EXEMPLO DE ÍNDICE DE CONTROLE DO TESTE L.A.B.E.L.
IMAGEM 2 – EXEMPLO DE ÍNDICE DE CONTROLE DO TESTE L.A.B.E.L.

Refação

A refação é uma realidade comum quando falamos do L.A.B.E.L. Isso acontece por conta dos índices de controle do teste, que captam tentativas de fraude. Então se ele identifica algo de estranho nas respostas, a ferramenta invalida o teste. Isso acontece em média 20% das vezes, ou seja, é algo comum.

Ele ainda aponta quais foram os motivos da invalidade, que pode ser por:

  • Baixo nível de autoconhecimento;
  • Falta de entendimento das palavras (por isso usar o dicionário é muito importante);
  • Eventuais quedas do sistema (raro) ou instabilidade da internet;
  • Respostas alteradas (quando a pessoa busca respostas certas ao invés de deixar prevalecer a própria intuição);
  • Intenção de se superestimar ou se adequar a um ‘perfil’ ideal;
  • Momentos de grande tristeza ou baixa autoestima (momentos de maior fragilidade, desmotivação, tristeza ou falta de energia interferem nos resultados. Quando isso acontece orientamos o profissional sobre o que fazer para se fortalecer antes de refazer o teste.).

Devolutiva na People & Results

Sendo ela presencial ou online, em ambos os casos é recomendável gravar a devolutiva. Então é você precisa certificar que seu celular tem um aplicativo e memória disponível para isso. O Skype convencional também oferece a opção de gravação e depois disponibiliza um link com o conteúdo completo.

Presencialmente, você enxerga seu relatório em uma tela de projeção, e online (via Skype) o mesmo conteúdo é exposto à você pelo mecanismo de compartilhar a tela.

A condução da devolutiva do resultado é sempre feita por um consultor com grande nível de profundidade e qualidade. Todo conteúdo apresentado durante a devolutiva é enviado a você via e-mail, assim que sua sessão terminar.

Temas abordados

Fazemos uma retrospectiva sobre sua carreira, analisamos os resultados do seu mapeamento e, em cima disso, recomendamos os caminhos que você deve buscar e evitar para ter mais felicidade e sucesso profissional.

Na contratação do formato completo, com relatório customizado, você receberá também análises indicando os traços culturais com os quais você mais se identifica, aspectos onde você se percebe diferente do que é percebido e dicas para lidar com isso, um texto com os pontos principais do seu perfil, seu potencial de ascensão na hierarquia corporativa (pipeline de liderança), sua atitude frente a própria carreira, escopo a buscar e evitar, assim como as áreas funcionais de maior aderência.

Faça perguntas!

É normal ouvir do consultor coisas que você nunca pensou a respeito antes, exemplos de situações muito distantes do seu dia a dia e, portanto, você nunca se viu tendo aquele determinado comportamento. Desse modo também surgem exemplos de traços que fizeram parte do seu comportamento no passado, sem ser vistos mais hoje em dia.

Mesmo se parecer mais cômodo e fácil se calar, leve seu ponto de vista, fale sobre sua discordância, ou seja compartilhe seu entendimento e divergência. Você está investindo tempo em você e na sua carreira, e o objetivo do consultor é contribuir com você. Então aproveite cada minuto.

Conte sua história

Para que a sua devolutiva seja ilustrada com passagens da sua própria experiência, é necessário relatar momentos importantes da sua carreira: sua origem, a escolha de carreira, as experiências profissionais. Ao contar sua trajetória indique onde você teve mais prazer e satisfação. Conte também sobre todos os momentos de frustração, apatia, infelicidade ou desmotivação. Esse momento é seu. Isso significa que você pode e deve ser você mesmo. Nada de ficar procurando ‘respostas certas’ como se fosse uma entrevista.

Quer testar a ferramenta e ouvir os resultados sem contar nada a seu respeito? Faça isso. Avise que essa é sua intenção quando o consultor perguntar sobre sua história. Você terá o mesmo nível de profundidade de devolutiva, exemplificados com casos genéricos.

Após a devolutiva

A variedade de informações com as quais você terá contato é muito grande. Portanto é normal terminar a devolutiva com a sensação de ‘nossa, quanta coisa para processar e digerir’. Quanto menos você se conhece, maior será essa sensação.

Seja como for, permita-se reservar um tempo para refletir sobre tudo o que foi dito. Logo após a devolutiva, compartilhe os resultados com pessoas que te conhecem, tanto dentro quanto fora do universo do trabalho. Ouça os pontos de vista deles.

Se muita coisa soou como novidade, peça feedback para diferentes pessoas que trabalham ou trabalharam com você. Isso vai contribuir para a aceleração do seu processo de autoconhecimento. Assim, quanto mais você se conhecer, mais será capaz de fazer escolhas coerentes com seu perfil, e fugir de roubadas.

Sobre os resultados

Para quem se conhece bem, a devolutiva tende a ser um momento onde ‘coisas ganham nomes’, situações imprecisas são compreendidas, os motivos de alguns desconfortos são explicitados.

Quando a pessoa pouco se conhece, pode ser um momento de descobertas, inclusive algumas indigestas. Aqui na People & Results, sempre falamos a verdade ao cliente. Então se sua intenção de carreira for se tornar presidente de uma empresa de inovação e seu perfil for para trabalhar com auditoria de processos e finanças, vamos dizer isso com todas as letras.

A decisão do que fazer com essa informação é sua. Nosso papel é garantir que você tenha um diagnóstico preciso, com clareza dos caminhos onde vai se destacar, e os que demandam grande esforço, muito sofrimento e pouco resultado.

Quer saber mais?

Conheça o curso de capacitação em L.A.B.E.L e a Orientação de Carreira para Executivos.

VÍDEO 1 – O QUE É O L.A.B.E.L?

Publicado em Janeiro de 2021

AUTORA [Danielle Amate]
Relações Públicas pela UEL e pós-graduanda em Influência Digital. Atuou com rede de franquias e nos seguimentos de saúde, metalurgia e telecomunicações. Realizando ações de marketing, social media, relacionamento com os públicos, eventos e atendimento.
VOLTAR
Cadastre-se e receba
novidades em seu e-mail