[

Seleção tradicional x ágil, o que muda?

]
[ Home > Blog > Seleção tradicional x ágil, o que muda?]

Entenda o que de fato muda na seleção tradicional x ágil. Perceba que as mudanças são sutis mas absolutamente necessárias para competir no mundo não linear, complexo e exponencial.

MODELO TRADICIONALMODELO ÁGIL
Avalia apenas competências, prioritariamente as técnicas.Avalia assim também valores e fit cultural.
Só o RH faz, ele é o único responsável.Times multifuncionais cuidam da seleção.
Seleção é feita quando necessário, ou seja, de forma reativa.Continuamente se busca gente boa, o radar está sempre ligado.
Divulgação das vagas é feita em quadros e anúncios.Divulgação e busca são feitas também nas mídias sociais.
Processo é detalhado, com passos e responsabilidades fixas, ou seja, one fits all.Processo simples e flexível com um Quadro Kanban.
Fornecedor externo conduz, com a finalidade de ‘tirar da frente’, quase um ‘mal necessário’.Responsabilidade interna, assim sendo de alta prioridade e relevância.
Padronização desde a forma de divulgar e triar CV, até a forma de analisar e fazer proposta.Customizado de acordo com cada necessidade única.
O foco é atender acima de tudo ao SLA de tempo de preenchimento de vaga.Há mais flexibilidade de formato para achar o que faz sentido de fato e rápido.

ADAPTADO DE Thoren, Pia-Maria. Agile People: A Radical Approach for HR & Managers. Lioncrest Publishing, 2017.

Seja ágil ou tradicional, certamente entrevistar bem segue sendo fundamental, é a porta de entrada. Então conheça 5 dicas fundamentais.

Para entender o que muda então em gestão de desempenho no mundo ágil, leia aqui. Além disso, conheça também os ajustes a serem feitos em gestão de desempenho e em recompensa quando a mentalidade ágil entra em cena. E por fim, veja os ajustes que acontecem com o planejamento sucessório.

Publicado em Fevereiro de 2019. Atualizado em Abril de 2020.

AUTORA [Maria Candida Baumer de Azevedo]
Administradora pela UFPR, mestre pelo COPPEAD-UFRJ, doutoranda na Holanda em carreira e graduanda em psicologia. Morou nos EUA, UK, Holanda, Cingapura e França, atuando em diferentes empresas e áreas de negócio. Sócia fundadora da People & Results, é docente na FGV-SP, Fundação Dom Cabral e Insper.
VOLTAR
Cadastre-se e receba
novidades em seu e-mail