• Português
  • English
[QUEM IMPACTAMOS]
Maria Carolina – Descoberta do L.A.B.E.L., indignações e reflexões

Maria Carolina, HR Business Partner no Hospital Albert Einstein, nos conheceu durante a realização do curso de Liderança 360 na FGV, onde a Maria Candida, sócia-fundadora da People & Results, aplicava o teste L.A.B.E.L. nos alunos.

Ao receber o resultado do seu teste, Carolina discordou de alguns pontos, ficando indignada com eles. Na época ela tinha uma rotina intensa, formação na FGV com Abílio Diniz, trabalho na BRF onde tinha sido promovida recentemente, treinando em paralelo para o Iroman 70.3 (que ocorreu em Punta del Este, e nesse momento de aplicação do L.A.B.E.L., estava no meio do ciclo de treinamento com maior volume de treino). Um dos pontos que mais a deixou intrigada foi que em seu resultado apareceu que era ‘pouco disciplinada’. Como uma pessoa pouco disciplinada daria conta de uma rotina tão intensa como a que estava vivendo?                                 

Com essas questões, Carolina buscou a Maria Candida para tentar entender melhor os resultados.

Tinham dias na semana que eu acordava 04h30 da manhã, pedalava da 05h20 às 06h30, nadava das 7h às 8h, depois ia pra BRF, e por fim, para FGV. Eu voltava pra casa só a noite. Então foi de fato uma época bastante densa para mim, e de repente olhar um L.A.B.E.L. e ver que eu era uma pessoa pouco disciplinada, aquilo pra mim foi um absurdo, ‘Como assim eu não sou  disciplinada?’. Contestei muito na hora, e fui assimilando um pouco melhor, no decorrer dos meses. No fundo o que compensava a falta de disciplina era a ambição, era ela que me levava a ter uma aparente disciplina.”

Essa indignação da Maria Carolina às vezes aparece na devolutiva ao mapeado. A falta de autoconhecimento pode levar a essa distorção de percepção. Ninguém é apenas uma coisa, mais sim um conjunto de características que influenciam umas as outras. Existe uma grande diferença entre os traços de personalidade e o comportamento aprendido, quando a pessoa aprendeu e se esforça para ser daquela forma, agindo com um comportamento pouco natural da sua personalidade.

Autoconhecimento, evolução e paixão pela ferramenta

O L.A.B.E.L. é um instrumento psicométrico suíço, criado para uso exclusivo no universo corporativo, pois mapeia a personalidade e afere potencial de desempenho futuro dos profissionais.

A ferramenta é muito utilizada em processos de seleção, mentoria, orientação de carreira, promoção, demissão, sucessão e desenvolvimento. O teste proporciona um autoconhecimento sobre si enorme em apenas uma sessão, sendo ele um guia sólido a ser utilizado na tomada de decisão, possibilitando que o mapeado faça escolhas mais coerentes com suas fortalezas e seu propósito, onde terá mais felicidade e será mais bem-sucedido.

Com a Maria Carolina não foi diferente, após entender seu teste e se reconhecer nele, a profissional se apaixonou pela ferramenta e desde então a utiliza para suas escolhas em todos os âmbitos da vida. Ela contou ainda que recomenda o teste para todos e que ele realmente faz a diferença.

Por que o L.A.B.E.L. ao invés de outro teste?

O L.A.B.E.L. é o teste psicométrico mais completo e confiável do mundo. Isso acontece devido a alguns diferenciais:

  • O foco é a personalidade. Mapeando a personalidade se identifica o que a pessoa é verdadeiramente, diferente de testes que mapeiam comportamento aprendido;
  • Profundidade. O L.A.B.E.L. mensura 102 escalas, o que vai muito além da superficialidade de outras ferramentas que limitam o indivíduo a meia dúzia de características;
  • Validade. O L.A.B.E.L. é superior aos demais testes, pois através dos índices de controle identifica manipulação;
  • Diferenciação. Sem rotular o indivíduo, o L.A.B.E.L. apresenta traços ao invés de tipos;
  • Multiplicidade. O L.A.B.E.L. utiliza 15 teorias psicológicas já comprovadas e amplamente conhecidas;
  • Fidedignidade. O instrumento possui fidedignidade média de 0,92, valor muito acima da maioria dos testes do mercado pelo mundo.
  • Precisão. O resultado é calculado utilizando o método funcional, o que significa que todas as respostas são utilizadas no cálculo de todas as escalas minimizando qualquer viés originado por uma autoimagem distorcida;
  • Consistência de interpretação. Os resultados são apresentados de forma bruta, assim significando que laranja não é comparada com banana, como acontecem com os testes que trazem apenas resultado padronizado;
  • População de referência. Tem como base as respostas de 21.168 mil executivos brasileiros (quando o teste é aplicado no Brasil).
  • Perenidade. Seu mapa, quando válido, é perene. Ou seja, o mesmo laudo pode ser consultado e utilizado para sempre.

Na prática, vemos com os clientes que os diferenciais ficam claros para quem utiliza a ferramenta, e depois que conhecem o L.A.B.E.L., não conseguem mais utilizar outras ferramentas.

 
 
 

‘Meu propósito de vida é ser feliz. Pra eu ser feliz, tenho que ser honesta comigo mesma. Então por que o L.A.B.E.L. pra mim era tão importante? Porque hoje as minhas decisões são pautadas naquilo que vi no L.A.B.E.L. O que a gente tem dali pra frente é o que carregamos na ‘mochila invisível’, adquirida ao longo da vida. Sei que quando estiver em uma situação de estresse, por exemplo,  aquilo (a personalidade) vai aflorar, e vou voltar na minha essência. O L.A.B.E.L. te ajuda a entender o que você tem na essência e a partir disso você determina o que você quer pra tua vida.’

Cadastre-se e receba
novidades em seu e-mail

    Confiam seus processos
    de cultura & carreira a nós

     

    Cadastre-se e receba
    novidades em seu e-mail